Os ecossistemas tem sido fortemente modificados pela ação humana provocando a perda gradativa da biodiversidade. Há muito já se sabe que estamos em meio ao evento de extinção mais rápido desde o desaparecimento dos dinossauros. Por meio da genética molecular buscamos desvendar as diferenças sutis  dentro de uma espécies, ocultas nas moléculas de DNA. 

É através da análise genética que conseguimos conservar a diversidade biológica de uma espécie, manejando suas diferentes populações, e preservando-a longo prazo. Esta nova abordagem no estudo da biodiversidade foi denominada Genética da Conservação.