ÉTICA NO MANEJO DE ANIMAIS

ÉTICA NO MANEJO DE ANIMAIS

Ética no Manejo de Animais Sob Cuidados Humanos

Segundo relatório  sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistemas (IPBES) da Organização das Nações Unidas (ONU), um milhão de espécies de animais e plantas estão ameaçadas de extinção. A perda de habitat, proliferação de espécies invasoras, exploração das fontes naturais e mudanças climáticas são os principais fatores que agravam esse quadro para os próximos anos.

Nesse contexto, os zoológicos e aquários exercem um papel fundamental como espaços garantidores do manejo de populações para o desenho de estratégias de conservação em conjunto com universidades, ONGs, empresas e órgãos ambientais. Assim, os cuidados com essas populações de animais silvestres ganham ainda mais responsabilidade por parte dos técnicos mantenedores das instituições. Fazer um bom manejo através de técnicas de bem-estar animal significa tanto a garantia da eficiência e melhoria dos resultados de saúde, quanto na salvaguarda a ética na relação Homo sapiens / fauna silvestre. E essa é uma preocupação prioritária do Grupo Cataratas em suas operações no AquaRio e no RioZoo.

Como membros associados da Associação Brasileira de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB), entidade que preza pela difusão das melhores práticas em prol do aumento da qualificação técnica e de modo a contribuir com a comunidade de profissionais, estudantes e especialistas, no AquaRio e o RioZoo seguimos critérios minuciosos e realizamos um conjunto de técnicas para garantir a melhor qualidade de vida para todas as espécies abrigadas em nossas instituições. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp